A vez e a voz das gentes e das artes
01
Mar 17
publicado por jornaloarrifana, às 21:13link do post | comentar

O Canudo começou o dia com os azeites. No Povoado do Pito era uma ladroagem do c.lho. Estava tão enfurecido com estes azeiteiros de colarinho branco, que até os olhos deitavam lume! E como não era flor que se cheirasse, deitou a boca no trombone! Ali sentado na taberna da tia Assunção à espera que lhe fizesse uma punheta, desabafou para o seu compincha! Ó Zé Pegas, já viu o c.lho do Abade a roubar a olhos vistos e nós feitos morcões sem mexer uma palha...? Aquele filho da p. pediu a cooperação do Pito para levantar o Povoado. Mas o Povoado do Pito já está farto de ser sempre o sacrificado. São Impostos e mais impostos e o Abade enfiá-lo no cu de alguém! Ó Assunção, quero o bacalhau da peça e bem Salgado, berrava lá para fundo da cozinha! E sem parar de tagarelar p`ro Zé Pegas, continuou! O dinheiro é desviado e deixamos de ter Educação, Saúde, Cultura e a Justiça nem vê-la! Só temos, aqui ao lado no Povoado da Porta Aberta, Tribunais de mentirosos e de ladrões! Até há quem diga que os offshores se encapotaram! Ó tio José Canudo, que é lá isso dessa coisa dos offshores? Terá a ver com o dinheiro do Pito? Bem, o Povoado do Pito, a bem dizer até agora ainda não tem culpados! Explica o Canudo, homem letrado em canecas de vinho tinto! Olha aí, seu conas, andas piado, ou com os c.lhões torcidos! Mexe essas pernas...traz uma caneca e a punheta de bacalhau, Salgado! Que a secar estamos nós há muito! O Zé Pegas enquanto metia uma bucha à boca e cismado, perguntou! Ó tio José Canudo, vosmecê que é um homem do c.lho, diga-me lá! Nós, com esse dinheiro que foi roubado, ficávamos remediados? Se ficávamos!!! Bastava só metade do dinheiro roubado, para o Pito endireitar os mais tesos! Mas vai ficar tudo em águas de bacalhau! Por falar em bacalhau, ó tia Assunção, levante lá essa crista e mande-nos a punheta de bacalhau! Não ouvem nada! Parece tudo farinha do mesmo saco! Não é, senhor Canudo! A ver vamos! Meteram a caneca às beiças e afogaram ali as mágoas! Mas, sempre a resmungar, espingardava: o padre é um revolucionário de merda!...

AMF

 


mais sobre mim
Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO